• Blog
  • Efeito sanfona: Porque você deve evitar dietas milagrosas

Efeito sanfona: Porque você deve evitar dietas milagrosas

Blog

Efeito sanfona: Porque você deve evitar dietas milagrosas

Efeito sanfona: Porque você deve evitar dietas milagrosas

Muitas são as pessoas que sofrem ou já sofreram com o efeito sanfona. Ele acontece geralmente quando fazemos uma dieta muito restritiva e voltamos a alimentação normal após o fim da dieta.

O efeito sanfona pode parecer uma complicação apenas para o físico, mas é importante saber que ele prejudica também outras partes do corpo.

O que acontece é que, quando você faz uma dieta restritiva e emagrece rapidamente, seu organismo entende que alguma coisa está errada e busca reduzir o metabolismo para economizar energia.

Além disso, fabricamos no estômago dois hormônios que são responsáveis pela sensação de saciedade e apetite. Um aumenta próximo as refeições fazendo com que você coma mais e outro registra a memória do peso.

Sendo assim quando você volta à sua dieta normal, com o seu metabolismo ainda baixo você passa a acumular energia e não gastar o que consome, dessa maneira a pessoa acaba engordando tudo ou até mais do que emagreceu.

Causas do efeito sanfona

Dentre as principais causas do efeito sanfona as mais importantes são as dietas restritivas sem acompanhamento de um profissional.

O uso indiscriminado de medicamentos para emagrecer também pode ocasionar nesse desequilíbrio do organismo. Por isso é sempre importante ter o acompanhamento de um especialista que possa definir as dosagens e acompanhar o tratamento e desmame (retirada) dos remédios quando necessário.

Lembre-se que não adianta ter o corpo magro e o organismo doente. É preciso ter saúde até mesmo para facilitar a manutenção do peso após alcançar o seu objetivo.

Riscos do efeito sanfona

O órgão que caba sofrendo mais com o efeito sanfona é o coração que com o aumento de peso e maior acumulo de gordura nos vasos sanguíneos precisará de um esforço muito maior para bombear sangue para todo o corpo.

Além disso temos associado ao efeito sanfona: aumento do colesterol, flacidez, estrias, eleva o risco de lesões, pode levar a diabetes e aumenta os riscos de câncer do endométrio.

Como evitar o efeito sanfona?

Você pode evitar o efeito sanfona tomando pequenas atitudes no seu dia a dia que ajudarão a regular os seus hormônios e organismo.

  • Faça dieta com acompanhamento de um profissional
  • Não tome remédios para emagrecer sem antes consultar um especialista
  • Coma regularmente ao longo do dia em pequenas quantidades para aumentar a sensação de saciedade e evitar excessos nas refeições.
  • Faça exercícios físicos regularmente
  • Não exclua o carboidrato da dieta
  • Como bem e saudável no café da manhã
  • Busque comer devagar e evite ingerir líquidos durante as refeições
  • Beba bastante água ao longo do dia. No mínimo 2 litros.
  • Evite adoçantes

Se está pensando que precisa emagrecer, não entre em desespero. Pense em um caminho longo, porém sustentável, como por exemplo uma reeducação alimentar que possa ser realizada por você a longo prazo.

Outro ponto importante também é lembrar que ser saudável é uma escolha de vida, e não apenas algo que você fará por alguns meses para manter para o resto da vida. Afinal a perda de peso valerá realmente a pena se trouxer benefícios para todo o seu corpo.

É preciso pensar em saúde.

 

Deixe um comentário